PODE UMA CIDADE ENSINAR? O CURRÍCULO DA CIDADE COMO LÓCUS DE PESQUISAS SOCIAIS EM EDUCAÇÃO

As pesquisas sociais têm se debruçado a estudar, analisar e interpretar as práticas dos seres humanos em suas relações entre si e com as instituições sociais, todas com as suas mais variadas regras de organização. A vertente dos estudos culturais que se articula à Educação defende que os artefatos culturais também são pedagógicos, ensinam alguma coisa. Nesse sentido, defendemos que uma cidade é um artefato cultural, isto é, a sua organização física e as interações decorrentes dessa organização ensinam para as pessoas: as cidades possuem currículos. O objetivo deste texto é o de apresentar evidências de que é possível investigar o(s) currículo(s) da(s) cidade(s). Apresentamos, assim, alguns dos resultados de uma pesquisa de mestrado que investigou a interação de crianças organizadas em um programa de educação integral com o currículo da cidade de Belo Horizonte. O argumento desenvolvido é o de que para investigações de objetos de pesquisa tão complexos, como é(são) a(s) cidade(s), é preciso delimitar adequadamente qual aspecto desse objeto se quer pesquisar. 

PODE UMA CIDADE ENSINAR? O CURRÍCULO DA CIDADE COMO LÓCUS DE PESQUISAS SOCIAIS EM EDUCAÇÃO

DOI: 10.37572/EdArt_28082144613

Palavras chave: Estudos Culturais. Currículo da Cidade. Pesquisas Sociais em Educação.

Keywords: Cultural Studies. City Curriculum. Social Research in Education.

Abstract:Social research has focused on studying, analyzing and interpreting the practices of human beings in their relations with each other and with social institutions, all with their most varied rules of organization. The aspect of cultural studies that is linked to Education argues that cultural artifacts are also pedagogical, they teach something. In this sense, we defend that a city is a cultural artifact, that is, its physical organization and the interactions resulting from that organization teach people: cities have curricula. The purpose of this text is to present evidence that it is possible to investigate the curriculum (s) of the city (ies). Thus, we present some of the results of a master's research that investigated the interaction of children organized in a comprehensive education program with the curriculum of the city of Belo Horizonte. The argument developed is that for investigations of research objects as complex, as the city (ies) are (s), it is necessary to adequately delimit which aspect of this object to be researched.

Autores

  • Pollyanna Regina Batista de Souza
  • Maria Carolina da Silva Caldeira