EDUCAÇÃO INFANTIL: ASPECTOS DO PROCESSO DE PROFISSIONALIZAÇÃO E VALORIZAÇÃO DOCENTE NO BRASIL

Este artigo propõe um estudo acerca da educação infantil como área de atuação e de constituição da identidade profissional, a partir de discursos que se tornaram legítimos no cenário da reforma política educacional de cunho neoliberal, no decorrer da década de 1990. A história da constituição da educação infantil e a valorização destes profissionais ocorreu por meio de um processo de profissionalização, que buscou a qualificação profissional dos professores responsáveis pela educação e o cuidado das crianças com idade entre 0 a 6 anos. O estudo teórico seguiu a abordagem qualitativa, constituiu-se por meio da revisão de literatura, que possibilitou a contextualização teórica sobre a temática, fundamentada nos autores: Bujes; Ceron, Santos e Dresch; Costa, Santos e Dresch; Kramer; Kuhlmann Júnior; Sartor, Grosch e Dresch, entre outros. A análise é constituída com base em uma leitura pós-estruturalista, dos acontecimentos direcionados a problematização das necessidades por formação docente e seus efeitos sobre o processo de profissionalização do magistério destinado ao atendimento da educação infantil. Principalmente no que diz respeito ao processo de qualificação destes profissionais, ao impor desafios e ressignificação as suas práticas, ao considerar as singularidades da educação infantil, a partir do pressuposto da impossibilidade de se dissociar o cuidar e o educar. 

EDUCAÇÃO INFANTIL: ASPECTOS DO PROCESSO DE PROFISSIONALIZAÇÃO E VALORIZAÇÃO DOCENTE NO BRASIL

DOI: 10.37572/EdArt_1704213098

Palavras chave: educação infantil, formação inicial de professores, políticas educacionais, direito à educação

Keywords: early childhood education, initial teachers education, educational policies, right to education

Abstract:This article proposes a study about early childhood education as an area of activity and constitution of professional identity, based on speeches that became legitimate in the scenario of educational political reform. neoliberal, in the course of the 1990s. The history of the constitution of early childhood education and the valorization of these professionals occurred through a professionalization process, which sought the professional qualification of teachers responsible for the education and care of children aged 0 to 6 years. The theoretical study followed the qualitative approach, constituted through the literature review, which allowed the theoretical contextualization on the theme, based on the authors: Bujes; Ceron, Santos and Dresch; Costa, Santos and Dresch; Kramer; Kuhlmann Júnior; Sartor, Grosch and Dresch, among others. The analysis is based on a post-structuralist reading of the events aimed at problematizing the needs for teacher training and its effects on the process of professionalization of the teaching profession aimed at attending early childhood education. Especially with regard to the qualification process of these professionals, when imposing challenges and reframing their practices, when considering the singularities of early childhood education, based on the assumption of the impossibility of dissociating care and education. 

Autores

  • VIVIANE DE LOURDES COSTA ROSA DOS SANTOS
  • Jaime Farias Dresch