O AUTOCUIDADO DO CUIDADOR FAMILIAR: INTERVENÇÃO PSICOEDUCATIVA PARA O DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PESSOAIS/SOCIAIS.

Capacitar cuidadores familiares para a tarefa de cuidar, exige que no processo de ensino e aprendizagem sejam comtemplados aspetos relacionados com o desenvolvimento da vida adulta. Objetivo: apresentar na íntegra uma proposta de intervenção psicoeducativa fundamentada no desenvolvimento de competências pessoais/sociais nos cuidadores familiares. Método: estudo de cariz qualitativo e paradigma interpretativo. Participaram 10 cuidadores de ambos os sexos. Os utentes foram contactados pela equipa de enfermagem das Unidades de saúde de Aveiro e Ovar em Portugal. Todas as sessões de intervenção foram conduzidas por meio de dinâmica de grupo, e as competências abordadas foram: autoconhecimento, empatia, autoestima, assertividade, resiliência e suporte social. Os dados foram recolhidos no período de janeiro a julho/2016. A análise de conteúdo foi realizada com o apoio do Software webQDA. Resultados: Foi verificado, que os cuidadores possuíam as competências, porém não conseguiam nomeá-las nem identificá-las no seu repertório comportamental. Após a intervenção estes, denotaram consciencialização sobre a necessidade de terem maior atenção com o seu autocuidado. Conclusão: Este estudo trouxe á tona a necessidade de orientar os cuidadores familiares com relação ao cuidado consigo próprio.como forma de diminuir o impacto que a terefa de cuidados tem sobre o seu bem-estar físico e emocional.

O AUTOCUIDADO DO CUIDADOR FAMILIAR: INTERVENÇÃO PSICOEDUCATIVA PARA O DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PESSOAIS/SOCIAIS.

DOI: 10.37572/EdArt_17042130920

Palavras chave: Cuidador familiar Psicoeducação. Autocuidado. Competências sociais.

Keywords: Caregiver. Psychoeducation. Self-care. Social skills.

Abstract:Empowering family caregivers for the care task requires the integration of aspects related to the development of adult life within the teaching and learning process. Aim: To fully present a psychoeducational intervention proposal grounded in the development of personal/social competences in the family caregivers. Method: qualitative nature study and interpretative paradigm. 10 caregivers, both male and female, participated.  The healthcare users were contacted by the nursing staff of Aveiro and Ovar health units in Portugal. All of the intervention sessions were guided through group dynamics, with the following approached competences: self-knowledge, empathy, self-esteem, assertiveness, resilience, and social support. The data collection took place from January to July/2016. The content analysis was carried out with the webQDA Software support. Results: It was verified that the caregivers possessed the competences, nevertheless they weren´t able to name or identify them on their behavioral repertoire. After the intervention, they denoted consciousness about the need of paying greater attention to their self-care. Conclusion: This study brought to light the need of orienting family caregivers in relation to their self-care, as a way to reduce the impact of the caregiving task upon their physical and emotional well-being. 

Autores

  • Lisneti Maria de Castro
  • Dayse Neri de Souza
  • Anabela Pereira