LEITURA COMPARTILHADA: UMA EXPERIÊNCIA COM CRÔNICAS LITERÁRIAS NA SALA DE AULA

Este artigo apresenta considerações sobre a leitura do texto literário em sala de aula a partir da pesquisa desenvolvida no Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Letras – Profletras. O projeto de intervenção foi desenvolvido em uma escola pública com alunos do oitavo ano do Ensino Fundamental e intitula-se Leituras e Releituras de Crônicas Literárias Brasileiras em sala de aula, cujo foco foi colocar em prática uma metodologia de tratamento do texto literário na qual o aluno tivesse alguma liberdade para construir sua história de leitura. O recorte ora apresentado coloca em discussão estratégias de leitura e o desenvolvimento de atividades adotadas em um Livro Didático (LD) e a metodologia adotada no projeto de intervenção considerando teorias e propostas de autores como Colomer (2007), Kleiman (2013), Goulemot (2009), Jouve (2002), Iser (2013), Zilberman (2008), dentre outros, que tratam o texto literário como força motriz para o desenvolvimento de capacidades e competências linguísticas importantes para a formação humana. De fato, a adoção de uma forma diferente de ler tornou os participantes mais ativos e motivados, o que leva a concluir que formas mais flexíveis e que exploram a criatividade e autonomia dos estudantes podem ser mais motivadoras e profícuas com os textos literários. 

LEITURA COMPARTILHADA: UMA EXPERIÊNCIA COM CRÔNICAS LITERÁRIAS NA SALA DE AULA

DOI: 10.37572/EdArt_28012126217

Palavras chave: leitura compartilhada. Crônica literária. Protagonismo leitor

Keywords: Shared reading. Literary chronicles. Reader role

Abstract:This article presents considerations about reading the literary text in the classroom from the research developed in the Graduate Program of Professional Master's in Letters - Profletras. The intervention project was developed in a public school with students from the eighth grade of elementary school and is entitled Readings and Rereadings of Brazilian Literary Chronicles in the classroom, whose focus was to put into practice a methodology of treatment of the literary text in which the student had some freedom to build his reading story. The excerpt presented here discusses reading strategies and the development of activities adopted in a Textbook and the methodology adopted in the intervention project considering theories and proposals of authors such as Colomer (2007), Kleiman (2013), Goulemot (2009), Jouve (2002), Iser (2013), Zilberman (2008), among others, who consider the literary text as a driving force for the development of language skills and competences important for human formation. In fact, the adoption of a different way of reading has made participants more active and motivated, which leads to the conclusion that more flexible ways that explore student’s creativity and autonomy can be more motivating and fruitful with literary texts.

Autores

  • Eliene Cristina de Jesus
  • Vera Lúcia da Rocha Maquêa